terça-feira, 19 de maio de 2009

Sem querer

É difícil entender o mundo,
Quando se vive no escuro,
Quando se foge e se perde o sonho,
Sem querer.

E as palavras que voam,
E os cânticos que entoam,
Perdem a voz e morrem,
Sem querer.

No caminho traçado,
Na força das marés,
No trilho abandonado,
Pela falta de fé.

Não existe um só grito,
No meio da confusão,
Não há alegria sem tristeza,
Nem mágoa sem perdão.

8 comentários:

Anjo De Cor disse...

Por vezes parece que há algo mais forte que o nosso querer ... será o destino de cada um de nós?
Bjs* e belo poema

t i a g o . disse...

A última estrofe tocou-me particularmente. Continua, sabes como adoro ler-te.

Marta disse...

Temos essa sensação, mas temos que vencer a mágoa e a tristeza...
Descobrir o nosso destino, a verdade...
Bom poema...
Beijos e abraços
Marta

Mr.Jones disse...

ir contra maré é o que sempre faço em relaçao ao amor.

Pequena; disse...

É um sem querer quase sempre por querer...belo poema.

Beijooo.

casa da poesia disse...

palavras de verdade!...e para ti...

"Negema wangu binti"...

Anjo De Cor disse...

beijinho*

De Amor e de Terra disse...

Olá Patrícia, boa tarde linda!
Gostei muito. Acho que estás cada vez mais perto do teu caminho.
Um beijo enorme da
Maria Mamede