quarta-feira, 29 de abril de 2009

Palavras

Tudo o que eu queria,
Não precisava de ser perfeito,
Talvez pouco trabalhado, pouco amado,
Mas era algo que me dizia respeito.

Nada podia mudar isso,
Nem mesmo a memória,
Era mais que presença, mais que alegria,
Mais que uma batalha e uma vitória.

Foi algo que eu fiz,
Algo que a minha boca não conseguiu calar?
Ou foi simplesmente o tempo,
Que a tua não deixou falar?

Como gosto de ouvir o silêncio,
Como as rimas parecem calmas
Não são mentiras, nem ilusões,
São apenas o que resta, palavras...

4 comentários:

Anjo De Cor disse...

;) belas palavras num instante silencioso...
Beijinhos ;)

Isa disse...

Parabéns pelo teu poema. Gostei muito.
Obrigada pelas tuas palavras.
Achei o texto interessante e oportuno,quando se fala e fala de
elegância.
Beijo.
isa.

t i a g o . disse...

*

De Amor e de Terra disse...

Gostei das tuas palavras, no texto e no recado que deixaste na minha casa; obrigada.

Para ti duas palavras minhas
Um Beijo.

Maria Mamede